Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Próxima Paragem

Próxima Paragem

A decoração mais bonita da minha casa, o meu frigorífico

A minha casa é bastante pequena, mas muito acolhedora.

Adoro estar em casa. No meu sofá então, nem vos digo!!!

Passo horas no sofá e adormecer nele é "quase" o melhor do mundo. Com a manta polar, um chocolatinho, bolinho, arroz doce ou pipocas sinto-me nas nuvens. Mas que efeito espectacular que ele dá, já viram?! 

Mas como eu estava a dizer, a minha casa é, embora pequena, suficientemente espaçosa, para já, para duas pessoas e quando vier a terceira será apenas uma questão de mudanças pouco trabalhosas e terei então espaço para mais uma pessoa. Vocês entendem bem ao que me refiro.

Até lá, até porque falta muito, gosto de a decorar de uma forma simples e agradável, pois adoro sentir-me bem aqui.

Não sou de comprar muitas coisas, mas de vez em quando gosto de mudar. Chateia ver sempre o mesmo e no que se refere a cores, gosto daquelas que dão "vida" a uma casa. Ainda à bem pouco tempo, troquei as cortinas do meu... vá, posso dizer escritório. Comprei uma verde, quase transparente e meti entre as duas brancas que lá estavam e não é que ficou diferente? Dá mais vida ao escritório e tudo!

Quando o sol nasce entra imensa claridade, o que é bom para a planta que lá tenho.

Por falar em planta, adoro flores/plantas. Contudo, não tenho muitas, pois não tenho onde as colocar.

Entre cortinas, plantas e o meu sofá, o que mais acho bonito é sem duvida alguma o meu frigorifico.

O que é que vocês acham?

O meu frigorifico

 

Nele, tem souvenirs que comprei em todos os lugares que já visitei, fossem comprados em "grandes" viagens ou pequenos passeios em algumas cidades, faço questão de comprar magnetes para o frigorifico.

Tenho quatro que são ligeiramente diferentes, embora o significado seja o mesmo. Lembrar e pensar neles cada vez que os olho.

SeaLife e Lego em Berlim foram um deles. Fui passar dois dias a Berlim. Foi a prenda que dei ao meu irmão de sete anos. Os dois dias foram só para ele. Tira-mos tantas fotografias e foi tão divertido que gosto de olhar para estas peças e ficar a recordar o entusiasmo dele e admito, até mesmo o meu. Nunca tinha ido e achei divertido poder aproveitar e visitar com ele. Quem tem filhos ou irmãos pequenos sabe muito bem o quanto estes momentos são mágicos para eles e a nós enche-nos o coração vê-los felizes.

No mercado de Natal em Berlim tiramos uma foto com montagens.

Ficou muito engraçada e as nossas caras mais ainda.

Por fim outra, que também não é um souvenir, mas é a lembrança do aniversário do meu sobrinho e afilhado.

Quando recebi, fiquei feliz e triste ao mesmo tempo. Foi uma mistura de sensações que só quem está fora do País entende. Foi o querer ter estado naquele que foi um dia especial e não ter tido essa oportunidade, mas também gostei de o ver e ter a certeza que ele é exactamente aquilo que está escrito na pequena foto.

"Não acrescente dias na sua vida, mas vida aos seus dias... " ele consegue e sabe muito bem preencher os dias de uma pessoa. Para além disso, ele é uma criança cheia de vida, bastante ternurenta, outras vezes rebelde, cheia de troques e manias, muito meiga e super inteligente, sabendo assim tornar todos os momentos e dias especiais. 

Praticamente viu nascer. A primeira roupinha foi a da Madrinha (eu) e a primeira foto fui eu que a tirei, até porque a seguir aos pais, fui eu a primeira a vê-lo.

Cuidei dele sempre que me foi possível. Tenho imensas fotos dele e adorava adormecer com ele, pois ele colocava as mãos no meu pescoço e dormíamos com os "narizes" colados um no outro. Ele era bebe na altura. Trocei fraldas e dei-lhe de comer. Brinquei e já corri imenso com ele (ele corre super rápido) e já ralhei entretanto com ele também. Ás vezes também tem de ser. Só tenho pena de estarmos tão longe, mas é óptimo saber, que ele terá sempre uma "segunda mãe", amiga, tia, madrinha e faço por ele exactamente o que faria por um filho.

Se ele está bem, eu também estou. 

Acima de tudo achei o gesto da minha irmã muito bonito. Eles são as duas únicas pessoas que terão sempre e para sempre o melhor de mim. Amo-os imenso e ela sabe que estes gestos de carinho, afecto, amor mexem imenso comigo, por isso mesmo ficou ali desde o primeiro dia que o recebi e nunca mais o vou tirar.

Existem momentos que nos marcam para sempre e por isso mesmo a minha casa tem fotos, muitas fotos, no qual me vejo muitas vezes a olhar e a relembrar do quanto foi bom naquela altura, da imensa saudade que deixou e principalmente do bom sentimento e sensação que permaneceu intacto até hoje.

Sabendo eu que existem lugares que provavelmente tão cedo não vou visitar novamente e quem sabe até, nunca mais vou ver, gosto de souvenirs como recordação. 

Dou por mim, imensas vezes a comer qualquer coisa na cozinha, de frente para o frigorifico a olhar para todos os souvenirs e fico ali a vaguear nas minhas memórias (...) deixaram saudades e foram tão boas que dá prazer olhar todos os dias para o meu frigorifico.

Ainda assim, gosto muito de planear viagens e fico sempre ansiosa para conhecer outras cidades e quem sabe mais países. Existe tanta coisa que gostava de ver, mas nem sempre as coisas correm como a gente quer, por isso mesmo gosto dos meus pés bem assentes na terra e para mim tudo tem o seu tempo. Se não for agora é depois, mais tarde. Pena que assim tenha de ser, é verdade, mas gosto de viver também e viver não pode infelizmente ser só viajar, ainda mais eu, que tenho mais planos alem destes.

Quatro souvenirs são só da cidade de Amesterdão, mas não, eu não estive lá quatro vezes. Sei que pode parecer incomum, mas eram todos tão lindos que eu peguei e trouxe todos eles. Cada um tem um significado diferente o que já faz surgir algum entusiasmo para quem não sabe. Ou não (risos).

Um deles é um moinho em que as varas andam à roda e em Amesterdão não faltam moinhos, por isso mesmo trouxe.

Um outro é com as bicicletas e os apartamentos. Ora, é lógico que tive de comprar.

São uns dos mais belos prestígios de se ver em Amesterdão.

O das tulipas, que tem também um moinho.

Eu sei, moinhos é repetido mas, este não tem varas que andam à roda (risos).

No campo onde tem tulipas, estes muinhos estão lá presentes. Prontos. Também já cá canta. 

Por fim tem os chinelos Holandeses, são muito conhecidos e faz lembrar a Holanda. Teve de ser. 

Três souvenirs são da Grécia, dois dos quais de cidades diferentes que ainda hei-de escrever sobre elas aqui.

E a terceira amostra o mapa da zona onde eu estive com as respectivas cidades vizinhas. Foram umas férias inesquecíveis.

Tenho mais outros três de Portugal.

O famoso galo de Barcelos conhecido pela sua história e porque é tipicamente português. 

Um que foi a minha Mãe que me deu, que é da minha cidade, Vila Nova de Gaia e entre estes, também Monsanto. Aquela que chamam "a terra mais bonita de Portugal". Adorei conhecer.

Espanha, tenho boas lembranças umas delas onde "conheci" o meu mais que tudo. Estive em Magluf. O peixe e o coração ao lado, relembram aquelas férias quentes de verão, super divertidas e com muito "love" á mistura.

Passado dois anos estive em Torremolinos no sul de Espanha e em Málaga. Praia, sol, boa comida e relaxar é o que se quer nas férias.

Estive em 2014 na Suíça, onde tenho primos. Uma semana que valeu a pena. Subir um monte cheio de neve e descender em cima de um trenó, acreditem, é pura adrenalina. Foi super divertido. 

Viajei até Praga à pouco tempo e obviamente o souvenir está presente para me fazer lembrar do famoso relógio de Praga, que tem uma história bem bonita.

Na Alemanha há muitíssimo para conhecer. Para além da sua história ser enorme, o País é exactamente o mesmo. Enorme. Com tempo lá vou eu (sempre muito bem acompanhada) visitar uma ou outra cidade. 

Passei por Hamburgo, Dresden, Naumburg, Magdburg e ai umas dez vezes por Berlim. E sem esquecer que vivo em Leipzig, uma cidade cheia de coisas bonitas, muita historia e com belos parques, mas desta ainda não preciso de souvenir. Hei-de também escrever sobre ela. 

Por fim tenho um souvenir de Luxemburgo e outro do Dubai. Lamentavelmente não estive (ainda) lá. Foram duas amigas que me deram, pois elas sabem que gosto destas coisas. Quem sabe um dia. Afinal, Luxemburgo é mesmo aqui ao lado e o Dubai é já ali (risos).

Espero que tenham gostado desta "viagem" ou "pequeno passeio", pois a próxima paragem deve estar para breve.