Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Próxima Paragem

Próxima Paragem

Nós pelos canais de Amesterdão

Credo! Mas que cidade linda. Esta sim, é a cidade, que se eu tivesse a sorte de receber um convite para ir viver para lá, eu ia. Sem pensar duas vezes.

Foi e até agora ainda é a cidade mais linda que vi até hoje.

Foram apenas três dias, não vi tudo, mas o pouco que vi amei, no verdadeiro significado da palavra.

Foram mais ou menos sete horas de autocarro de Leipzig a Amesterdão. Aquilo é que foi!!! Fomos a uma segunda-feira e viemos a uma sexta-feira.

É uma cidade cheia de história, muitos, mas mesmo muito museus, muitos dos quais me vão fazer com certeza voltar a esta cidade, pois não tive tempo de ver todos aqueles que mais achei interessantes.

Esta é uma cidade com imensas bicicletas, ou não fosse ela mais uma cidade das bicicletas.

Tem imensos canais e milhares de barcos que navegam todos os dias nunca deixando de abanar com aqueles que apenas flutuam. Aqueles que na verdade são casas. As chamadas casas de barco. Elas são regularmente inspeccionadas e têm actualmente canalização, coisa que a uns valentes anos atrás não tinham.

20150722_115927.jpg 

 São casas muito bem cuidadas e na Primavera são decoradas com lindos vasos de flores que dão vida a todas estas casas flutuantes.

SAM_1803.JPG

SAM_1992.JPG

Por falar em flores,aqui estão as tulipas!

20150722_150144.jpg

Das flores mais lindas e simples que existe. E a sua cor varia desde o verde ao rosa e do castanho ao preto.

Sim, é mesmo verdade! Existem tulipas pretas.

Já para não falar dos campos de tulipas em Amesterdão, estes que me vão fazer lá voltar um dia só para os conhecer.

Claro, que comprei antes de voltar uma tulipa verde, feita em madeira. Esta fará sempre me recordar dos belos momentos que lá passei e se um dia voltar a comprar outra,será com toda a certeza pelos mesmos motivos.

Os queijos. Ah os queijos! Que bom aspecto.

SAM_1695.JPG

Como os brasileiros dizem "Nossa, que maravilha!"

Fantásticos mesmo. Existe um passeio de autocarro com partida do centro de Amesterdão que nos leva a conhecer uns moinhos que ficam a alguns quilómetros da cidade, com direito a provar os queijos Holandeses como o Edamer e o delicioso Gouda, o meu favorito.

Em Amesterdão ouve-se imenso falar de moinhos e muito perto do centro da cidade existe um, o mais falado:

SAM_1852.JPG

Chama-se De Gooyer nele funciona uma cervejaria e pegado fica um bar. Pode ser um bom momento para passar umas boas horas a relaxar enquanto se bebe e petisca, especialmente se for no Verão, quando as mesas estão na esplanada.

As batatas fritas e o molho, bem estas sim são de valor!

20150721_151659.jpg

Foram das melhores batatas que já comi. Mas que coisa tão gostosa, que nos dá vontade de comer sem parar.

Mas qual dietas,qual que, batatas fritas na Holanda deve-se comer até ficar satisfeito. Ainda bem que não estou lá a viver ((risos)).

Num dos dias em que lá estive, acordei por volta das 6:30 da manha para poder estar as 8:30 no Museu da para sempre querida Anne Frank. Esperei perto de três horas para poder entrar. Todos os dias se cria uma fila enorme com longas horas de espera.  

Uma coisa é saber a história, outra é ver com os nossos olhos a casa onde ela viveu. É ouvir e saber mais da verdadeira história, sai de lá com um livro dela, pois até então só sabia o básico e naquele momento queria saber mais. 

Amesterdão

Enquanto lá estive e quando contei o que vi, o que me impressionou, o que senti e ouvi, chorei.

É uma história com certeza como muitas que tiveram o mesmo desfecho de Anne Frank, mas que não tiveram a sorte das suas escrituras serem encontradas como as dela, comove imenso qualquer um que lá passe.

Eu pelo menos andei a pensar na historia imenso tempo. Chorei algumas vezes quando li o livro, porque dava por mim a imaginar aquele tempo horrível que estará não só hoje mas para sempre marcado na historia mundial.

E eu, como muitas outras pessoas no mundo somos umas sortudas e ás vezes a gente ainda reclama da nossa vida,enfim!  

Em Amesterdão existem feiras,quero dizer, mercados, onde se pode comprar de tudo. Desde roupa intima, a carne e até peixe. Eu sempre gostei muito de feiras, mas realmente, neste aspecto as de Portugal são bem melhores.

A famosa rua vermelha. Bem, esta sim é cheia de meninas bonitas. A rua vermelha é assim chamada porque ela é toda iluminada em tons vermelho e rosa.

Muito boa para muitos homens e mesmo mulheres perderem a cabeça ((risos)).

SAM_1914.JPG

SAM_1919.JPG

Muitas meninas exibiam o seu silicone e tudo mais, muitas exageradamente, outras nem tanto mas eram todas muito bonitas, mais ainda com as lingerie´s que as deixavam super sexy´s.

Elas faziam show nas janelas de vidro, género de vitrina nos quais elas eram as manequins, mas neste caso bem reais e dançavam para todas as pessoas verem a sua sensualidade.

Ao lado da vitrina havia uma porta, para qualquer homem que quisesse entrar e quisesse passar um bom momento com a menina. Ela acabaria assim por fechar a vitrina com uma cortina o que significava que ela, por momentos estaria ocupada. 

Cada um dá o que quer, já diz o ditado, realmente ninguém tem nada haver com isso. Achei imensa graça tudo ser fácil e sem rodeios. Era do género, queres queres, se não venha o próximo. Eram praticas.

Já para não falar em uma rua muito estreita onde para poder passar era necessário a criação de uma fila, não dava para passar uma pessoa lado a lado e depois dessa rua havia do género uma "ilha" onde havia muitas, muitas vitrinas com as manequins reais a dançarem para nós. Giras, tenho que dizer a verdade. Eu achei,pronto!!!

O que não falta em Amesterdão é restaurantes, bares, esplanadas, tascas e por ai fora. Comida com fartura.

Pensámos em comer um bife grelhado. Era o que nos apetecia naquela altura. Até que encontramos um restaurante brasileiro.

Bem foi dos melhores que a gente comeu, mas aquilo era mais propriamente um rodízio de carnes.

SAM_1905.JPG

As carnes vinham num pequenino fogareiro. Coisa mais gira e original. Eu nunca tinha visto. Estava tudo maravilhoso. Até mesmo as famosas batatinhas fritas Holandesas.

Depois do jantar fomos passear pelas ruas iluminadas. Aqui não é preciso ser Natal, elas são bastante iluminadas todo o ano.

20150722_224920.jpg

SAM_1921.JPG

SAM_1922.JPG

 

20150722_225433.jpg

E o que não faltou foi montras de doces,mesmo durante a noite, duas das quais, eram as delicias das delicias.

20150722_230818.jpg 

20150722_085927.jpg

Não provei nenhum destes bolos, mas bom aspecto eles tinham como podem ver.

Agora o que eu provei foram as bolachinhas "Macarons". Não fiquei amante, mas não são das piores. São gostos,vá!

20150722_172200.jpg

20150722_231428.jpg

Nesta imagem em cima, era um fondue dos chocolates da Nutella. Lá vendiam Waffel´s e crepes. E sim, um crepezinho vem sempre a calhar em qualquer parte do mundo ((risos)).

20150720_100852.jpg

Frascos de 5kg de Nutella. Mas que sonho!

20150722_170807.jpg

Existe lá um restaurante, do género de um self service, onde as funcionárias cozinhavam ou mais propriamente fritavam hambúrgueres e croquetes, faziam uma sande e colocavam a venda. Mas o que achei imensa graça, até porque nunca tinha visto antes, foi que para a gente comprar tinha de pagar da mesma forma como se fosse uma maquina de bebidas automática ou seja, dou dois euros por exemplo e posso assim retirar a minha sande. Muito prático,mas nada saudável,pois como disse era todo a base de fritos.  

Em regra geral a cada nova cidade que vou faço sempre um passeio turístico nos autocarros da city sightseeing. Acho uma boa forma de conhecer as principais atracões, mas é claro que nesta cidade também fizemos o passeio turístico de barco o que foi lindíssimo.

Em Amesterdão, não faltou paragens para entrar e sair do autocarro, uma das quais a fábrica de diamantes Gassan. Sim meu queridos, pois Amesterdão é também muito conhecida como a cidade dos Diamantes.

SAM_1939.JPG

SAM_1943.JPG

A empresa Gassan está localizada em uma antiga fábrica de diamantes movida a vapor.

 Polir diamantes deve ser qualquer coisa de muito trabalhoso e requer muita atenção, pelo menos foi o que eu percebi ao olhar atentamente os dois senhores que fazem questão de continuar uma arte tão bonita.

No final da minha visita ainda tive um convite para comprar peças com diamantes mas eu pensei que posso muito bem gastar a minha "fortuna" em outras coisas, afinal de contas um diamante é barato de mais ((risos)).

Falando um pouco das atracões, monumentos e as casas de Amesterdão, nada melhor que algumas fotos mais pormenorizadas:

SAM_1994.JPG

Existem muitas pontes mas a Magere Brug ou “ponte estreita” é a mais famosa. É uma tradicional ponte de estilo holandês, ligado as margens do rio Amstel. Aproximadamente a cada vinte minutos, a ponte abre para deixar os barcos passar. Durante a noite, recebe uma iluminação romântica.  

 

 

Museu Rijks Amesterdão

 O Museu Nacional, ou Rijksmuseum, possui uma maravilhosa colecção de arte e história holandesa. Ficou na minha lista.

SAM_1770.JPG

A estação central de Amesterdão, é uma das mais bonitas da Holanda. 

SAM_1741.JPG

As casas são muito íngremes, estreitas, fazendo curvas, com degraus muito curtos. Mas em compensação tem janelas bem grandes como podem ver. E apesar de tudo, acho extremamente bonitas.

SAM_1755.JPG 

SAM_1874.JPG

Em Amesterdão é muito comum os prédios terem uma roldana na frente, por onde eles instalam uma corda para elevar coisas que jamais passariam pelas escadas, como por exemplo sofás, camas, electrodomésticos de grande dimensões e por ai fora. Estão a imaginar, não estão? 

SAM_1738.JPG

Antigamente, nesta linda cidade, construíram um muro devido á guerra e esta tem 3 portões, dos quais só vimos dois. 

Um dos quais é a imagem em cima que se chama De Waag e era um dos portões da cidade. 

A praça em volta deste chama-se Nieuwmarkt, espaço utilizado para feiras construído logo depois do muro ter sido demolido.

20150722_145617.jpg

Nesta imagem vemos Munttoren. O nome significa "Torre da Moeda".

Foi destruído uma grande parte, mas com os anos a torre foi reconstruída no belo design que existe até hoje, com relógios e um carrilhão (é um instrumento musical feito de sinos) e podemos ouvir o mesmo a tocar automaticamente nos quartos de hora. E ao sábado, se não estou em erro, entre a uma e as duas o tocador de carrilhões oficial da cidade dá um concerto ao vivo na torre. 

SAM_1863.JPG

A famosa cervejaria holandesa Heineken´s. Para os apreciadores da mesma. Eu dispenso, obrigadinha ((risos)).

20150722_231916.jpg

Nesta praça, com o nome de Dam encontra-se o Palácio Real, que durante a noite é bem mais elegante, eu acho. 

Nesta praça existe também o monumento nacional, um obelisco de mármore de 22 metros de altura feito em homenagem aos soldados mortos durante a Segunda Guerra Mundial.

SAM_1748.JPG

SAM_1963.JPG

Vondelpark é o verdadeiro parque onde toda a gente vai. É mais uma das grandes atracões.

Está sempre cheio com pessoas a ler, andarem de bicicleta, outras a praticar desporto e a maioria só mesmo a conviver com os amigos. Na Primavera o parque fica cheio de flores e o verde é bem mais forte do que o da foto.

Porém, no Inverno fica carregado de neve, coisa mais gira. Não é muito diferente daqui da cidade de Leipzig.

 

20150722_142538.jpg

Nesta nossa viagem trouxemos com nós imagens que não caberiam na mossa memória se não as guardássemos.

Por isso mesmo, em todas as "grandes" viagens que fazemos, acabo sempre por fazer um bom álbum para me recordar de cada coisa que vivi e adoro sentir saudades, porque é sempre um bom sinal de que valeu a pena.

Aliás, acho que tudo vale apena, quando sabemos que tudo o que realizamos, até uma certa altura não passava apenas de um pequeno sonho ou um pequeno objectivo.

SAM_1962.JPG

SAM_1693.JPG

 Até á próxima paragem.