Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Próxima Paragem

Próxima Paragem

O Natal acabou? E agora? Quando vamos jantar todos novamente?

Pois é, lá se foi mais um Natal.

Este ano fomos só dois e foi muito bom na mesma, embora as crianças é que dão vida a esta festa. Sem elas não é a mesma coisa. 

Hoje em dia, mesmo longe estamos perto e a tecnologia ajuda e existe para isso mesmo.

Conversas, gargalhadas, choro de saudades, fotografias, tudo através do valioso Skype e do Messenger.

Já foi tempo onde só se falava por cartas, mas para mim ainda não deixou de ser o método mais bonito.

Adoro receber cartas escritas a mão.

Oh, é a coisa que mais recebo ao longo do ano!

Mais um ano em que uns ligam apenas no Natal, em que muitos só querem ficar bem vistos por isso mesmo e não só.

Mais um Natal em que dizem o mesmo de sempre aproveitando a verdadeira frase "Não tive tempo, sabes como é, desculpa"... pois.... (o ano tem 365 dias, só para lembrar!!!), mas também tem muitos que não ligam sequer, provavelmente nem se lembram. Enfim...

Mais um Natal em que tudo é perfeito e toda a gente é feliz e desejam o melhor. Em nome de um egoísmo inconsciente e de uma bondade equivocada abraçam tudo e todos.

Vá, nada de ser realista! Afinal quem sou? Alguém que apenas e somente liga e escreve para os mais importantes e os que ainda acho que merecem. Não peças nada daquilo que não fazes, não é assim?

Pois, falta saber o porque de eu não o fazer mais, o porque de eu ter mudado tanto e aí sim, a conversa mudaria. Aposto que eles dizem exactamente o mesmo.

Mas falando do Natal, ele é mesmo isto, não acham? Acho até na verdade que isto faz parte.

É uma celebração em que muitos negam o que têm e parecem ser o que não são.

É um momento em que aceitamos tudo o que vem de fora sem criticar, pelo menos na frente.

 

Todos os anos é assim e ninguém é diferente.

Entretanto, dou por mim aqui e a pensar que nem vale apena escrever algumas das tantas verdades que nunca ninguém gosta de aceitar, pois é sempre preferível não pensar nelas, muito menos ter de as ler.

E eu que ainda fico mal vista... Oh, mas que asneira a minha!

Contudo, não posso deixar de vos dizer que na minha opinião, a grande maioria dos seres humanos tentam em dois dias reaver a Paz perdida, o Amor abandonado, a Harmonia com a família que não se vê ou não falam à imenso tempo, a Fraternidade entre todos os que se esquece o ano inteiro... enfim, é uma junção de Alegria e Esperança que não é vista em 365 dias do ano e que de repente se transforma. Talvez, pelo sentimento de querermos sempre fazer e querer o melhor para todos e esquecendo com isto, tudo o que não é bom de lembrar, falar e até mesmo de ouvir.

O Natal já acabou, e com ele continua a minha certeza de que os mais importantes são os que devemos ligar, conversar, dar o nosso tempo e o melhor de nós também, não só nestes dois dias, mas também nos restantes dias do ano.

A verdade é que são extremamente poucos, mas os suficientes para tudo ser mais verdadeiro e emocionante. 

Mais um ano em que o Natal é vivido da mesma forma, só com a mais recente diferença que a ironia está cada vez mais presente neste dia. 

2 comentários

comenta este post