Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Próxima Paragem

Próxima Paragem

Tour pela ilha de James Bond, Tailândia

O tour "James Blond" foi um dos passeios que mais gostamos.

Começamos por fazer uma passeio de barco pelas pequenas ilhas/pedras calcárias de vários tamanhos pela baía de Phang Nga (que faz parte do Parque Nacional de Phang-nga).

Estas formam uma vista lindíssima.

O tom destas águas não são azuis como as outras, são em tons verde, não deixando assim de ter uma beleza incrível. 

20160309_105453.jpg

20160309_105841.jpg

A nossa primeira paragem foi a famosa ilha James Bond.

Esta zona tem o nome de Khao Tapu ou Koh Tapu que tem como significado em tailandês "prego" já que esta rocha/pedra calcária de vinte metros parece um prego preso na água.

É famosa pelo nome, James Bond, desde que apareceu no filme "O homem com a Pistola de Ouro" realizado com o actor Roger Moore em 1974.

Antes disto era apenas uma área indígena.

20160309_111648.jpg

20160309_112053.jpg

 Não tem muito para ver nesta ilha.

Somente algumas barraquinhas para comprar lembranças e uma Khao Phing Kan 

que significa "montanha inclinada" nome dado a uma pedra que parece que foi cortada.

É inclinada e gigante. No seu interior existem cavernas com formações rochosas fora do comum.

20160309_111155.jpg

20160309_113804.jpg

 Logo em seguida fomos andar de canoa.

Bem isto sim foi uma aventura! 

Fomos conhecer uma floresta de mangue que ficava em torno de grandes pedras calcárias e para entrar a gente tinha que se deitar na própria canoa para passarmos numa pequena gruta.

Que adrenalina!

Vinha uma onda e lá ficávamos nós esmagados! 

A gente conheceu também uma caverna enorme cheia de estalactites e estalagmites no seu interior.

Incrível! 

20160309_121709.jpg20160309_120954.jpg

20160309_121806.jpg

20160309_121844.jpg

20160309_122304.jpg

 Após este passeio de canoa já era hora de almoçar.

A gente almoçou numa vila muçulmana flutuante chamada Koh Panyee, construída sobre o mar e palafitas, com enormes pedras calcárias atrás.

A vila tem mais de duzentos anos. Foi construída quando duas famílias muçulmanas emigraram da Indonésia para cá.

Aqui vivem trezentas e quinze famílias.

Existe uma mesquita e um campo de futebol flutuante, inspirado pela copa do Mundo em 1986 .

As crianças construíram o campo a partir de pedaços velhos de madeira e jangadas.

Hoje os seus descendentes vivem da rica pesca local e do turismo.

20160309_105034.jpg

20160309_124904.jpg

O almoço não poderia ter sido melhor.

Mais uma vez, se a gente não comeu mais foi porque a gente não quis, pois havia e com fartura.

Estivemos nesta vila cerca de quarenta minutos o que deu para apreciar de perto os verdadeiros

colares de pérolas e o artesanato em geral.  

Por detrás destas lojas deu para ver as casas pequenas onde as pessoas moravam. Nada de luxos. Tudo muito simples há verdadeira moda tailandesa/ muçulmana.

Foi um passeio que preencheu bem o nosso dia e nos encheu o coração.

Adoro escrever, contar o que vi e o que aprendi e assim recordar tantos momentos que me deixam com o sorriso mais bonito que posso ter, afinal de contas, só tenho este 

»Próxima Paragem«